Lançamentos da Kodak para o Natal



Neste Natal a Kodak sugere diversos produtos como: Porta-retratos, câmeras digitais e filmadoras

Confira os lançamentos:


KODAK EASYSHARE PULSE
Com recursos de rede social e compartilhamento, o porta-retratos digital Pulse, possui tela LED touchscreen de 7” com a tecnologia Kodak de Cores (Color Science). Tem 512 MB de memória interna com capacidade de armazenamento de até 4.000 fotos. O produto recebe as fotos via celular, email , Facebook e Kodak Gallery, de qualquer parte do mundo, bastando apenas habilitar sua conexão Wi-Fi . Preço sugerido R$ 699,00


KODAK EASYSHARE Touch M577
A KODAK EASYSHARE Touch M577 possui lente grande angular de qualidade profissional que inclui todo o mundo na cena e tela LCD sensível ao toque de alta resolução para aproveitar ainda mais as fotos. Preço sugerido R$ 499,00


KODAK EASYSHARE Z990
A nova KODAK EASYSHARE MAX Z990 chega para impressionar os aficionados de fotografia com seu potente zoom óptico de 30x, muito mais rápido e com mais aproximação, que proporciona fotos mais nítidas para um desempenho criativo incrível. A captura de imagens a grandes distâncias pode se tornar uma tarefa difícil sem um foco preciso, mas a KODAK EASYSHARE MAX conta com o recurso interno de estabilização de imagem que minimiza automaticamente a trepidação da câmera, produzindo imagens seguramente mais nítidas.

A menor – e também a melhor – velocidade de captura do mercado (<0,1s)* é o forte desta câmera digital avançada de 12 MP, permitindo registrar qualquer tipo de foto sem perder o momento preciso da ação. Basta um clique para capturar a imagem perfeita! E mais: com a nova câmera de alta performance da KODAK, a criatividade não tem limites. São mais de 30 configurações automáticas de efeitos, incluindo filme, Foto Booth e panorama.

A KODAK Z990 grava ainda vídeos em Full HD (1080p) com som estéreo e é perfeita para quem gosta de se aventurar na produção de vídeos, além das fotos criativas que a câmera proporciona. É possível também salvar quadros únicos de cenas especiais. Todas as fotos e vídeos podem ser compartilhados em apenas três etapas (tirar a foto, selecionar fotos e redes sociais e conectar ao computador) pelo recurso único das câmeras e filmadoras Kodak, o botão SHARE. Com o dispositivo, é possível enviar fotos e vídeos por e-mail, para o porta-retratos digital KODAK PULSE, a KODAK Gallery, o Facebook , o Flickr, o Orkut e o Twitter. Preço sugerido: R$ 1.099,00.



KODAK EASYSHARE C1530
A KODAK EASYSHARE C1530 é prática e portátil. Eficiente, a novidade conta com display de LCD de 3”, 14 megapixels de resolução, zoom óptico de 3x e zoom digital avançado de 5x, compartimento de expansão de memória para cartão SD/SDHC. Grava vídeos em formato VGA além de ter a função de captura inteligente, tecnologia para identificação de rostos, seleção automática de flash – para economizar a energia da bateria – e memória interna de 32 MB. A KODAK EASYSHARE C1530 está disponível nas cores branca, vermelha e preta. Preço sugerido R$ 269,00


KODAK EASYSHARE SPORT C123
A Kodak apresenta um produto ideal da sua nova linha de câmeras digitais compactas, para presentear a garotada no Dia da Criança. Com design diferenciado e tecnologia de ponta, a câmera que também produz vídeos, é resistente a água e poeira, ou seja, pode ser levada a qualquer ambiente, sem se preocupar com possíveis danos. E as novidades não acabam por aí: a C123 possui o botão Share, que ao conectar-se a um PC, envia imagens para e-mail, Facebook, Flickr, Kodak Gallery, YouTube, Twitter, Orkut, possibilitando de dividir imagens e vídeos com os amigos! Pode ser encontrada nos maiores varejistas do Brasil nas cores laranja e cinza. Preço sugerido R$ 249,00


KODAK EASYSHARE M200
A minicâmera KODAK EASYSHARE M200, além de ser incrivelmente pequena – do tamanho aproximado de um cartão de crédito – possui espelho embutido para autorretrato e lente grande angular. Com tela de LCD nítida de 6,4 cm e resolução de 10 megapixels, a câmera pode ser encontrada por R$ 299 nas principais lojas do varejo e no website: ww.kodak.com.br.

Câmera com GPS integrado

Com 15x de zoom ótico, 16 megapixels de resolução, LCD de 3 polegadas e 460 mil pixels, a câmera também pode reconhecer 27 tipos de ambientes


A Finepix F550 EXR da FUJIFILM é a câmera digital compacta ideal para ser levada em uma viagem. O equipamento com 15x de zoom óptico e resolução de 16 megapixels conta com funções inovadoras, como o sensor EXR CMOS, que garante mais velocidade no registro de imagens, uma sensibilidade ainda maior e altíssima qualidade de imagem. Essa tecnologia é combinada com o sensor BSI (Back Side Illuminated), que permite resultados incríveis, independentemente das condições de iluminação.

Outra novidade é que a Finepix 550 EXR conta com um GPS integrado que registra a posição em que o usuário se encontra ao capturar uma imagem. Contém também um banco de dados com mais de 500 mil locais em todo o mundo para identi­ficação imediata do lugar onde a foto foi feita. As fotos tiradas podem ser visualizadas pelo Assistente de Photobook, que permite que o usuário crie facilmente um livro ao classificar e rotular suas imagens.

Além de todas essas funcionalidades, a câmera reconhece 27 tipos de ambientes (cenas), incluindo algumas chamadas como céu azul, folhas verdes, pôr-de-sol e contraluz. Com ela, o usuário também tem a capacidade de filmar em Full HD e de disparar oito fotos por segundo com a resolução máxima de 16 megapixels e 11 fotos por segundo com a resolução de 8 megapixels.

Com LCD de 3 polegadas e 460 mil pixels, a Finepix F550 EXR possui sistema avançado anti-borrões, amplitude dinâmica de 1600 %, simulação de filme que ajusta as cores para tons semelhantes às dos filmes fotográficos profissionais FUJIFILM. Além disso, por meio do Modo Panorama, o usuário cria imagens panorâmicas em 360º simplesmente girando a câmera para a direita ou esquerda.


FUJIFILM F550 EXR

Resolução

16 megapixels

Zoom ótico

15x (equivalente a 24 ~ 360 mm)

Monitor

LCD de 3 polegadas

Cores do Equipamento

Preta

Flash

Automático / redutor de olhos vermelhos

ISO/Sensibilidade

Auto em 3200; 1600; 800; 400 – equivalente a ISO 100 a 12.800 dependendo das condições e Megapixels

Modos de disparo

Reconhecimento automático da cena Pré-definido: Dia claro, Sombra, Luz fluorescente (Luz do dia), Luz fluorescente (Branca quente), Luz fluorescente (Branca fria), Luz incandescente, Subaquático, Personalizado

Outros recursos

Modo EXR (Auto / Prioridade de resolução / ISO alto & Baixo ruído / Prioridade de faixa dinâmica), Reconhecimento de rostos,

Detecção inteligente de rostos, Remoção automática de olhos vermelhos, Simulação de filme, Detecção de cão/gato,

Guia de enquadramento, Memória de número de quadro, Modo avançado (Panorama em movimento 360º, Foco profissional,

Baixa luminosidade profissional), Vídeo em alta velocidade (80 / 160 / 320 quadros/seg.), Antiembaçado avançado, Medição GPS

Tamanho

103,5 x 62,5 x 32,6 mm (largura x altura x profundidade)

Peso

195 g

Armazenamento

Memória interna (39 MB aprox.) / Cartão de memória SD / SDHC / SDXC

Outras características

grava vídeo com som / exibição em slide / estabilizador de imagem / menu em português

Inclui

Alça de mão / cabo USB- A/V /Bateria NP-50 Li ion/ Carregador de bateria/ CD-Rom (com o programa FinePix Viewer – visualizador com sistema de correção de imagem) / manual em português/ cartão SD de 4GB

Garantia

Um ano (a partir da data da compra)

Fonte de energia

Bateria NP-50 Li íon

Preço sugerido

R$ 1.699,00


Câmeras Canon

As dicas a seguir são ideais para presentear pessoas modernas e que gostam de fotografia

Câmera Canon PowerShot A800 é perfeita para jovens que gostam de fotografia e está disponível em várias cores. Outra dica é a PowerShot A3300 IS que possui 16.0 Megapixels e permite ao usuário registrar fotografias de alta qualidade.

Para este Natal, fique atento a nova linha de câmeras digitais ELPH da Canon que tem câmeras coloridas e tecnológicas como a PowerShot ELPH100 HS, com 12.1 Megapixels; a PowerShot ELPH300 HS que apresenta design diferenciado; e a PowerShot ELPH500 que possui tela LCD Wide de 3.2” sensível ao toque.

Confira mais informações sobre as sugestões de presentes para este Natal:

Canon PowerShot A800
é uma câmera compacta e colorida. É perfeita para jovens e iniciantes da fotografia. É possível criar fotos digitais com qualidade por meio das várias tecnologias Canon presentes neste modelo. O recurso Smart Auto seleciona automaticamente as configurações adequadas para o ambiente que está sendo fotografado com base em 19 modos de cenas e situações predefinidas na câmera digital. Possui 10.0 Megapixels de resolução e um Zoom Óptico de 3,3x. Com a PowerShot A800 você pode inserir opções criativas em suas fotos com os modos de cena: Super Vívido e o Efeito Pôster. O modelo está disponível nas cores prata, preto e vermelho.

Canon PowerShot A3300 IS tem 16.0 Megapixels de resolução que proporcionam imagens detalhadas. A tela LCD de 3 polegadas permite ver as fotos no visor com perfeição. Com 5x de Zoom Óptico é possível aproximar rapidamente a cena, enquanto o Estabilizador de Imagens garante imagens nítidas o tempo todo. Com ela, é possível gravar vídeos em HD realistas. O recurso Smart Auto deixa as fotos melhores e mais fáceis graças à seleção inteligente de cenas. Está disponível nas cores prata, preto, vermelho e rosa.

Canon PowerShot ELPH100 HS é uma câmera compacta e de alta tecnologia. Com 12,1 Megapixels, Zoom Óptico de 4x e tela LCD de 3” é possível fazer fotos sem perder nenhum detalhe. A resolução de imagem é de 4000 X 3000 pixels e para vídeos é Full HD, 1920 X 1080 pixels. Possui DIGIC 4, processador de imagens exclusivo com tecnologia face detection, melhor desempenho e rapidez. Possui também as tecnologias Smart Auto e o Sistema HS que combina um Sensor de Imagens de alta sensibilidade CMOS com o processador DIGIC 4 garantindo fotos com muito mais qualidade, mesmo em condições adversas. Está disponível nas cores prata, rosa, cinza e azul. Com excelente design super compacto, 12.1 Megapixels e Zoom Óptico de 5x a Canon PowerShot ELPH300 HS proporciona imagens de alta qualidade com riqueza em detalhes para conferir na tela LCD de 2,7 polegadas. Os recursos tecnológicos Smart Auto, DIGIC 4 e o Sistema HS ajudam a ter uma fotografia de valor excepcional. A resolução de imagem é de 4000 X 3000 pixels e para vídeos em Full HD, 1920 X 1080 pixels. É compacta, possui interface USB e saída HDMI, está disponível em cores metálicas vibrantes: preta, prata e vermelha.

Canon PowerShot ELPH500 HS
é uma câmera com desenho moderno e de alta tecnologia. Possui tela LCD Wide de 3.2” sensível ao toque para visualização das fotos e funções. O Zoom Óptico é de 4.4x e o modelo possui 12,1 megapixels. Também possui as tecnologias Smart Auto, Face Detection, Blink Detection, Disparo Inteligente e o Sistema HS que combina o sensor de alta sensibilidade CMOS com o processador de imagens exclusivo DIGIC 4, proporcionando assim mais qualidade nas fotos e melhor desempenho. Além disso, a ELPH500 HS possui vários modos de disparos, entre eles, o Movie Digest que faz um vídeo de 4 segundos antes do disparo da fotografia, possui ainda: Automático, Retrato, Crianças & Animais, Obturador Inteligente, Disparo de Alta Velocidade, Cena Noturna, Low Light, Efeito Olho de Peixe, Efeito Miniatura, Efeito Pôster, Efeito câmera de brinquedo, entre outros. Disponível na cor prata.

Puro Luxo



Lançamento da X10, câmera compacta premium com visual retrô da FUJIFILM, contou com a presença de executivos do Japão


O presidente da FUJIFILM Brasil, Toru Ishinari, o gerente geral da divisão de marketing e vendas internacional, Masatake Matsumoto; e o gerente geral de vendas e marketing da FUJIFILM, Sergio Takayama, foram os anfitriões do coquetel de lançamento da X10 no Brasil, câmera compacta premium com visual retro, realizado na noite de ontem na sede da FUJIFILM.

Com o lançamento da X10, a FUJIFILM dá mais um grande passo em sua trajetória. A câmera, que possui tecnologias inovadoras e estará disponível para vendas no Brasil, a partir de novembro, lembra os tradicionais modelos com filme de rolo e operação manual.

O equipamento estará disponível para vendas no Brasil, a partir de novembro. Assim como a X100, a X10 combina design refinado com a elegância do preto, objetiva zoom de acionamento manual e visor óptico de grande campo de visão (20º) com facilidade para a composição da imagem.

A câmera é feita de liga de magnésio, leve e resistente, com uma base superior de comandos contendo seletores de modo e anel da objetiva de alumínio usinado com acabamento texturizado.

O processador EXR com sensor CMOS de 2/3 de polegadas e 12 megapixels seleciona, de maneira automática, o modo de exposição ideal a partir de um total de 99 diferentes variações, para capturar todo tipo de cena com perfeição mesmo nas situações mais difíceis de fotografar.

A X10 vem equipada para capturar imagens com alta resolução, lente Fujinon f2.0-2.8 com zoom manual de 4 x (2.8, 28~112 mm), tecnologia Super EBC (Electron Beam Coating) e estabilizador óptico capazes de produzir fotografias com uma qualidade ainda maior. Grava vídeos em HD, além de possuir qualidade de disparo contínuo (continuous shooting) de 10 fps (frames per second).

A câmera, que mede 117 x 69,6 x 56,8 mm e pesa cerca de 350 gramas, vem com botões de ajustes, incluindo ativação de captura no formato Raw. Entre outros recursos do equipamento, encontram-se a Ampla Faixa Dinâmica, que aumenta a faixa dinâmica (até 1600%) para proporcionar rica gradação e detalhes tanto em áreas claras quanto escuras, a panorâmica em movimento de 360º, o alto contraste e o efeito bokeh de fundo desfocado.



FinePix X10

Resolução

12 megapixels

Lente

28 – 112mm (zoom manual de 4 x)

Monitor

LCD de 2,8 polegadas e resolução de 460 mil pontos

Flash

automático / redutor de olhos vermelhos

ISO/Sensibilidade

ISO de 100~12800

Tamanho

117,0 x 69,6 x 56,8 mm

Peso

350 g

Armazenamento

cartão de memória SD/ SDHC / SDXC

Acessórios inclusos

alça / cabo USB / bateria de lítio NP-50 / carregador de bateria / CD-ROM (com programa – visualizador com sistema de correção de imagem) / manual em português / cartão SD de 4 GB

Garantia

1 ano (a partir da data da compra)

Preço sugerido

R$ 2.999,00

FUJIFILM lança X10

Câmera compacta premium com visual retrô chegará ao Brasil em novembro

Após anunciar a entrada da X100 no Brasil durante a PhotoImage, maior feira de fotografia e imagem da América Latina, realizada em agosto, em São Paulo, a FUJIFILM dá mais um passo, com o lançamento da X10, uma câmera digital compacta, que também possui visual retrô, lembrando os tradicionais modelos com filme de rolo e operação manual.


O equipamento estará disponível para vendas no Brasil, a partir de novembro. Assim como a X100, a X10 combina design refinado com a elegância do preto, objetiva zoom de acionamento manual e visor óptico de grande campo de visão (20º) com facilidade para a composição da imagem.

A câmera é feita de liga de magnésio, leve e resistente, com uma base superior de comandos contendo seletores de modo e anel da objetiva de alumínio usinado com acabamento texturizado.

O processador EXR com sensor CMOS de 2/3 de polegadas e 12 megapixels seleciona, de maneira automática, o modo de exposição ideal a partir de um total de 99 diferentes variações, para capturar todo tipo de cena com perfeição mesmo nas situações mais difíceis de fotografar.

A X10 vem equipada para capturar imagens com alta resolução, lente Fujinon f2.0-2.8 com zoom manual de 4 x (2.8, 28~112 mm), tecnologia Super EBC (Electron Beam Coating) e estabilizador óptico capazes de produzir fotografias com uma qualidade ainda maior. Grava ainda vídeos em HD, além de possuir qualidade de disparo contínuo (continuous shooting) de 10 fps (frames per second).

A câmera, que mede 117 x 69,6 x 56,8 mm e pesa cerca de 350 gramas, vem com botões de ajustes, incluindo ativação de captura no formato Raw. Entre outros recursos do equipamento, encontram-se a Ampla Faixa Dinâmica, que aumenta a faixa dinâmica (até 1600%) para proporcionar rica gradação e detalhes tanto em áreas claras quanto escuras, a panorâmica em movimento de 360º , o alto contraste e o efeito bokeh de fundo desfocado.

FinePix X10

Resolução

12 megapixels

Lente

28 – 112mm (zoom manual de 4 x)

Monitor

LCD de 2,8 polegadas e resolução de 460 mil pontos

Flash

automático / redutor de olhos vermelhos

ISO/Sensibilidade

ISO de 100~12800

Tamanho

117,0 x 69,6 x 56,8 mm

Peso

350 g

Armazenamento

cartão de memória SD/ SDHC / SDXC

Acessórios inclusos

alça / cabo USB / bateria de lítio NP-50 / carregador de bateria / CD-ROM (com programa – visualizador com sistema de correção de imagem) / manual em português / cartão SD de 4 GB

Garantia

1 ano (a partir da data da compra)

Preço sugerido

a definir



*Serviço de Atendimento ao Consumidor FUJIFILM: 0800 770 6627

Aproveitando os retalhos!

Nossa querida Bianca Alonso teve uma grande ideia para aproveitar os retalhos de papéis decorados. Veja que criatividade!

www.biancaalonso@blogspot.com

Esta é uma alternativa para usar aqueles retalhos de papéis mais antigos, que estão até fora de moda mas que a gente não consegue se desfazer. Pegue uma latinha, recorte os papéis para caber nela (medindo 5x8cm) e arredonde os cantos, assim tenha um set de cartões charmosos para usar na hora de anotar um recado, fixar um aviso na geladeira ou na agenda.

Confira mais novidades no site: www.cteditora.com.br

SCRAP GRID - Abril e Maio

Vamos dar continuidade ao Scrap Grid feito pela designer Regiane Tahira. Neste passo a passo, vamos criar as tags dos meses de Abril e Maio


Card e enfeites de abril
1. Separe 3 retalhos de papéis diferentes e encape a tag.

2. Corte 1 pedaço de fitas, sianinha e passa-fitas.



3. Recorte duas flores e dois corações do papel Garden do Kiss de abril. Amasse levemente as pétalas e reserve. Pegue uma minitag e cole os corações.

4. Retire o scallop verde da folha de die-cut da Crate Paper Emma’s Shoppe para fazer a base das flores.

5. Posicione como mostra a foto.

6. Recorte uma nuvem da transparência da Goodies e cole com fita dupla face.

7. Amarre um pedaço de cordão encerado em um botão e cole sobre as fitas.

8. Complete com um minialfabeto.

9. Carimbe a bicicleta do set antique da Goodies. Faça emboss.



10. Para dar relevo, aproveite o chipboard decorado da Basic Grey e da American Crafts.

11. Coloque um sobre o outro e finalize colando a imagem carimbada. Acrescente uma flor e um alfinete.




Card e enfeites de maio
1. Encape a tag com o papel Sea da October Afternoon.

2. Contorne a tag com caneta preta, desenhando uma costura falsa.

3. Recorte uma tira de 2 centímetros de altura e faça marcações de 0,5 centímetros para auxiliá-la nas dobraduras. Dobre-as uma sobre a outra, até adquirir um aspecto sanfonado. Use o furador circular de 1 polegada para servir de base. Cole as pontas da tira e espere secar. Depois, coloque cola no círculo e cole o então círculo sanfonado.

4. Pegue uma tira de 3 x 14, recorte as pontas e cole embaixo do círculo sanfonado.



5. Use uma transparência de gaiola e em cima coloque uma borboleta. Você pode usar um carimbo em uma transparência e depois recortá-la.



6. Use fita banana para dar mais relevo a foto e complete com adesivo da October Afternoon e clips.

7. Para o enfeite, aproveite os balões do papel da SEI. Eles vêem com glitter e relevo.



8. Retire mais uma vez o die-cuts da Crate Paper para pegar a flor rosa e a menina. Amasse as pétalas e use fita banana.



9. Por último, cole uma borboleta em cima dos balões.




Espero você na próxima edição!
Até lá!

ENTREVISTA

Nossa querida Adriana Noleto, preparou uma super entrevista com a scrapper : Beatriz Jennings

Beatriz Jennings é uma scrapper talentosa, criativa, versátil, que tem um estilo incrível e trabalhos fantásticos. Só que ela, diferentemente de outras scrappers prefere fazer altereds, mini-álbuns e cartões. Ela faz seus trabalhos, publica no blog e ainda tem uma loja cheia de produtos lindos no Etsy. com. Com vocês: Beatriz Jennings. Ela é apaixonada pela família, é mãe e esposa em tempo integral e nos deu o prazer de conceder esta entrevista para o Guia do Scrapbooking.

Guia do Scrapbooking & Cia: Beatriz, muito obrigada por aceitar o nosso convite, para nós é uma imensa honra tê-la conosco nesta edição!

Beatriz Jennings: Eu que agradeço a oportunidade de poder falar um pouco sobre a minha vida e o meu trabalho para as brasileiras! É uma verdadeira honra!!


GSC: Como é o seu dia-a-dia?

BJ: Bem, eu moro na Califórnia, com meu marido e nossos dois filhos. Sou mãe em tempo integral e trabalho em casa, fazendo scrapbooking, é claro!

GSC: Quando você começou a fazer scrapbooking?

BJ: Comecei em março de 2005, me apaixonei e nunca mais deixei de lado!

GSC: Que horas você faz scrapbooking?

BJ: Normalmente à noite, quando as crianças já foram dormir e tenho um pouco de tempo pra mim!

GSC: Você prefere fazer cartões e altereds ao invés de layouts?

BJ: Com certeza! Gosto de layouts, mas minha paixão são os cartões, altereds e mini-álbuns.

GSC: O que significa o scrapbooking pra você?

BJ: É um hobby, que amo, uma maneira de guardar minhas memórias e, claro, algo que me mantém ocupada e que aguça minha criatividade.

GSC:O que inspira você?

BJ: Muitas coisas, tipo papéis, embellies, fotos, texturas, tecidos, imagens e também as visitas diárias que faço aos blogs!

GSC: Você tem um processo criativo?

BJ: Não sigo sketchs, nem tenho uma regra, apenas deixo as coisas fluírem!!

GSC: E quando você se sente mais criativa?

BJ: Bem, me sinto mais criativa e inspirada de manhã, mas muitas vezes tenho que esperar até á noite para começar a trabalhar, porque tenho as responsabilidades de casa e as crianças.

GSC: Com que produtos você gosta de trabalhar mais?

BJ: Chipboards, papéis, botões, fitas e flores.

GSC: Você gosta de usar materiais alternativos nos seus trabalhos?

BJ: Sim, às vezes!

GSC: Quem são suas designers preferidas?

BJ: Eu tenho muitas designers favoritas, mas diria que as preferidas mesmo são: Keisha Campbell e Melissa Phillips.

GSC: Como é o lugar onde você faz scrapbooking?

BJ: Bom, é uma área bem pequena, porque divido o escritório com meu marido. Eu não tenho meu próprio scraproom.

GSC: Você gosta de ler? Qual o seu livro favorito?

BJ: Eu não leio, prefiro criar ou fazer outra coisa, mas eu tenho um livro favorito:"O Perfume".

GSC: Você ouve música enquanto faz scrapbooking?

BJ: Sim, claro, eu amo música!!

GSC: Qual a sua cor preferida?

BJ: Bom, adoro branco, mas também gosto de pink e aqua.

GSC: Você tem algum sonho?

BJ: Sim, ver meus filhos felizes, sempre!

GSC: Visitei sua loja no tsy.com. Porque você decidiu vender seus produtos no Etsy.com?

BJ: Quando decidi abrir uma loja no Etsy.com foi porque eu tinha caixas e mais caixas cheias de cartões e outras coisas que eu já tinha feito e não tinha mais espaço em casa para guardar tantas coisas!

GSC: Os seus produtos vendem bem?

BJ: Sim, vendo muito, graças à Deus! E o que era apenas um hobby, virou um trabalho e estou adorando!

GSC: Você pode nos falar um pouco mais sobre a sua loja e esse novo trabalho?

BJ: No momento, além de cartões, tags, altereds,mini-álbuns eu também crio colagens digitais, principalmente para as pessoas que gostam dos estilos vintage, shabby chic, para que elas possam usar nos seus projetos de scrapbooking. E estou sempre colocando novidades e, também alguns dos meus cartões, mini álbuns e tags.

GSC: Como a artista maravilhosa que você é, poderia nos dar alguma dica ou conselho?

BJ: Se você encontrar um estilo que realmente te agrade, continue fazendo-o, não importa o que os outros digam. Scrapbooking é um hobby para se divertir e ser feliz!

Quem quiser visitar o site de Beatriz Jennings o endereço é: http://iralamija.blogspot.com/

E sua loja no Etsy.com: http://www.etsy.com/shop/iralamijashop


Vale a pena visitar tanto o blog, quanto a loja no Etsy.com, tem muita coisa linda!!



Veja mais imagens no site: www.cteditora.com.br



Olympus lança câmera compacta com SUPERZOOM

Modelo VR 320 conta com 12,5 vezes de zoom, que torna maior o alcance dos sonhos dos usuários em fotos e vídeos

Para a maioria das pessoas, uma super câmera é aquela que tem um super zoom. E não é para menos. Afinal, é uma grande frustração quando se quer registrar aquele detalhe que faria a diferença na foto, mas a câmera simplesmente não tem o alcance que se deseja.

Para satisfazer esse desejo dos usuários e garantir o resultado por eles esperado, a Olympus lança a câmera VR320, a compacta com 12,5 vezes de zoom óptico, o maior do mercado brasileiro. Além deste SUPERZOOM, a câmera conta ainda com dupla estabilização, o que impede fotos tremidas.

A VR320 possui também o recurso Magic Filter, com sete opções divertidas de efeitos, além do modo Mascote, que garante as melhores fotos de cães e gatos em movimento. Já seus 14MP de resolução e seu HD Movie asseguram mais qualidade de imagem para fotos e vídeos.

Com design moderno, a VR320 está disponível nas cores preto, prata e vermelha. Na loja virtual da Olympus (www.lojaolympus.com.br), ela pode ser adquirida no valor de R$ 799,00.


Guia do Scrapbooking & Cia no Extravagance!

Um pedacinho do projeto da Gil Jussara! Um espetáculo
Megui, Celi Mara, Flavia Terzi, Gil Jussara. Adliz Jamile, euzinha, Ju Mansour e Lilian
Eu, entre um projeto e outro...
Ju Tonin, Ju Mansour, Flavia Terzi e Luzinha Folch
Essas são algumas fotinhos do evento: Scrap Extravagance!
Estivemos lá e conferimos de pertinho, muito projetos recheados de técnicas, tendências e muita novidade!
O evento foi realizado entre os dias 31 de maio a 03 de junho no Royal Palm Resort em Campinas e nesses dias nos interamos de corpo e alma ao mundo do scrap.
Bom, a matéria completa vocês vão acompanhar no Guia do Scrapbooking & Cia n.15 que vai as bancas na segunda quinzena de Julho/11.
Para quem quiser fazer a assinatura da revista, basta acessar o site: www.cteditora.com.br e ainda você pode optar pela revista digital ou impressa ou se preferir: as duas!!! rsrsrs
Beijos a todos
Ju Ambrosano Puerta

Mini - Álbum Poético, Pierrot De Menotti Del Picchia

Scrap e poesia por Larissa C. Albernaz

Ultimamente, com a disseminação de materiais alternativos e a incursão cada vez maior de técnicas de mixed-media em scrapbooking, as propostas criativas vão muito além de retratar nossa própria história e momentos. Elas passam a envolver a arte, pelo simples prazer de criar, de ver cores e tintas misturarem-se uma às outras ou de percorrer um caminho criativo.

Nessa linha, a proposta dos “Inspiration Journals”, diários ou cadernos de inspiração, têm dado asas à imaginação de scrappers e artistas de mixed-media. O lema na elaboração desses trabalhos é a importância em praticar a arte intensamente, de forma a vivermos uma vida criativa que nos leve a incorporar a poesia ao nosso dia-a-dia, transformando-nos como pessoa e, num caminho inverso, transformando a nossa história.

E foi isso que resolvi fazer – literalmente incorporar a poesia aos meus trabalhos, montando um mini-álbum poético inteiro dedicado ao personagem Pierrot, da Commedia dell´arte italiana como pano de fundo!

Para a confecção do mini-álbum, além da incursão de técnicas diversas ao scrapbooking tradicional, como a pintura de canvas, busquei inspiração na poesia brasileira modernista, que explorou muito a história do palhaço triste, sonhador e apaixonado por Colombina, a qual, por sua vez, estava dividida entre o amor de Pierrot e de Arlequim.

Dentre as variadas obras à disposição, um poema, em particular, chamou-me a atenção por sua beleza – trata-se do poema Máscaras, de Menotti Del Picchia, em que ele apresenta uma releitura de Pierrot, Colombina e Arlequim.

Trechos desse lindo poema foram impressos e colados ao meu inspiration journal, trazendo um toque adicional de mistério ao meu trabalho.

Técnicas utilizadas no inspiration journal:

Para compor o inspiration journal, escolhi um dos álbuns em canvas lançados pela Prima Marketing em parceria com Donna Downey, a grande responsável pela disseminação do scrapbooking em tecidos e pela incursão nele das lonas que são a matéria prima da confecção de telas de pintura.

O canvas traz infinitas possibilidades artísticas, já que é próprio à pintura e se constitui como uma superfície muito mais adequada à dispersão de tintas que o papel, além de possuir uma textura muito interessante.

Confira a matéria completa com dicas e passo-a-passo na edição 14 do Guia do Scrapbooking & Cia

A Seguir confira o poema


PERSONAGENS:
Arlequim : Um desejo
Pierrot : Um Sonho
Colombina: A Mulher
Em qualquer terra em que os homens amem.
Em qualquer tempo onde os homens sonhem.
Na vida.
BEIJO DE ARLEQUIM
I
O crescente cintila como uma cimitarra. Lírios longos, grandes mãos
brancas estendidas para o luar, bracejam nas pontas das hastes. Uma
balaustrada. Uma bandurra. Um Arlequim. Um Pierrot E, sobre as
máscaras e os lírios, a volúpia da noite, cheia de arrepios e de aromas.

ARLEQUIM diz:
Foi assim: deslumbrava a fidalga beleza da turba nos salões da Senhora Duquesa.
Um cravo, em tom menor, numa voz quase humana, tecia o madrigal de uma antiga pavana. Eu descera ao jardim. Cheirava a heliotrópio e vi, como quem vê num vago sonho de ópio, uma loura mulher...
PIERROT
Loura?
ARLEQUIM
Como as espigas...
Como os raios de sol e as moedas antigas...Notei-lhe, sob o luar, a cabeleira crespa,
anca em forma de lira e a cintura de vespa, um cravo no listão que o seio lhe bifurca,
pezinhos de mousmé, olhos grandes, de turca... A boca, onde o sorriso era como uma abelha, recendia tal qual uma rosa vermelha.

PIERROT

Falaste-lhe?

ARLEQUIM

Falei...

PIERROT

E a voz?

ARLEQUIM

Vaga e fugace.
Tinha a voz de uma flor, se acaso a flor falasse...
PIERROT
E depois?

ARLEQUIM
Eu fiquei, sob a noite estrelada, decidido a ousar tudo e não ousando nada...
Vinha dela, pelo ar, espiritualizado numa onda volúpia, um cheiro de pecado...
Tinha a fascinação satânica, envolvente, que tem por um batráquio o olhar duma serpente... e fiquei, mudo e só, deslumbrado e tristonho, sentindo que era real o que eu julgava um sonho! Em redor o jardim recendia.
Umas poucas
tulipas cor de sangue, abertas como bocas, pela voz do perfume insinuavam perfídias...
Tremia de pudor a carne das orquídeas... Os lírios senhoreais, esbeltos como galgos,
abriram para o céu cinco dedos fidalgos fugindo à mão floral do cálix longo e fino.
Um repuxo cantava assim como um violino e, orquestrando pelo ar as harmonias rotas, desmanchava-se em sons, ao desfazer-se em gotas! Entre a noite e a mulher, eu trêmulo hesitava: se a noite seduzia, a mulher deslumbrava!
Dei uns passos
Ao ruído agitou-se assustada. Viu-me...
PIERROT
E ela que fez?
ARLEQUIM
Deu uma gargalhada.
PIERROT
Por que?
ARLEQUIM
Sei lá! Mulher...Talvez porque ela achasse ridículo Arlequim com ar de Lovelace...
Aconcheguei-me mais: “Deus a guarde, Senhora!”
- Obrigada. Quem és?
- “Um arlequim que a adora!”
Vinha do seio dela, entre a renda e a miçanga, um cheiro de mulher e um cheiro de cananga. Eram os olhos seus, sob a fronte alva e breve, como dois astros de ouro a arder num céu de neve. Mordia, por não rir, o lábio úmido e langue, vermelho como um corte inda vertendo sangue...E falei-lhe de amor...
PIERROT
E ela?

ARLEQUIM
Ficou calada...
Meu amor disse tudo, ela não disse nada, mas ouviu , com prazer, a frase que renova
no amor que é sempre velho, a emoção sempre nova!
PIERROT
Que lhe disseste enfim?
ARLEQUIM
O ardor do meu desejo,
a glória de arrancar dos seus lábios um beijo, a volúpia infernal dos seus olhos
devassos, o prazer de a estreitar , nervoso, nos meus braços, de sentir a lascívia heril dos seus meneios, esmagar no meu peito a carne dos seus seios!
PIERROT, assustado:
Tu ousaste demais...
ARLEQUIM, cínico:
Ingênuo! A mulher bela
adora quem lhe diz tudo o que é lindo nela. Ousa tudo, porque todo o homem enamorado se arrepende, afinal, de não ter tudo ousado.
PIERROT
E ela?
ARLEQUIM
Vinha pelo ar, dos zéfiros no adejo, um perfume de amor lascivo como um beijo, como se o mundo em flor vibrasse, quente e vivo, no erotismo triunfal de um amor coletivo!

PIERROT, fremindo:
E ela?
ARLEQUIM
Ansiando, ouviu toda essa paixão louca, levantou-se...
PIERROT
Depois?
ARLEQUIM , triunfante:
Deu-me um beijo na boca!
Um silêncio cheio de frêmito. Os lírios tremem. Pierrot
olha o crescente. Arlequim dá um passo, vê a brandura,
toma-a entre as mãos nervosas e magras e tange, distraído,
as cordas que gemem.
ARLEQUIM
Linda viola.
PIERROT, alheado:
Bom som...
ARLEQUIM
Que musicais surpresas não encerra a mudez
destas cordas retesas...
Confidencial a Pierrot:
Olha: penso, Pierrot, que não existe em suma, entre a viola e a mulher, diferença nenhuma. Questão de dedilhar, com certa audácia e calma, numa...estas cordas de aço, e na outra...as cordas d’alma!
Suavemente, exaltando-se:
O beijo da mulher! Ó sinfonia louca da sonata que o amor improvisa na boca... No contado do lábio, onde a emoção acorda, sentir outro vibrar, como vibra uma corda... À vaga orquestração da frase que sussurra ver um corpo fremir tal qual uma bandurra...Desfalecer ouvindo a música que canta no gemido de amor que morre na garganta...Colar o lábio ardente à flor de um seio lindo, ir aos poucos subindo...ir aos poucos subindo...até alcançar a boca e escutar, num arquejo, o universo parar na síncope de um beijo!
.........................................................................................................................................
Eis toda a arte de amar! Eis, Pierrot fantasista, a suprema criação da minha alma de artista. Compreendes?
PIERROT, ansiado:
E a mulher?
ARLEQUIM, lugubremente:
A mulher? É verdade...
Levou naquele beijo a minha mocidade.
PIERROT
E agora? Onde ela está?
ARLEQUIM, ironicamente místico:
No meu lábio, no ardor desse beijo, que é todo um romance de amor!

Seduzido pela angústia da saudade:
No temor de pedi-lo e na glória de tê-lo...
No gozo de prová-lo e na dor de perdê-lo...
No contato desfeito e no rumor já mudo...
No prazer que passou...Nesse nada que é tudo:
O passado!... a lembrança... a saudade... o desejo...
Balbuciando:
Um jardim... Um repuxo...Uma mulher... Um beijo....

(Longo silêncio cheio de evocação e de cismas).
PIERROT, ingenuamente:
É audaciosa demais a tua história...





ARLEQUIM, ríspido:
Enfim,
um Arlequim, Pierrot, é sempre um Arlequim. Toda história de amor só presta se tiver, como ponto final, um beijo de mulher!

O SONHO DE PIERROT

II

PIERROT
Eu também, Arlequim, nesta vida ilusória, como todos Pierrots, eu tenho uma história, vaga, talvez banal, mas triste como um cântico...
ARLEQUIM, sarcástico:
Não compreendo um Pierrot que não seja romântico, branco como o marfim, magro como um caniço, enchendo o mundo de ais, sem nunca passar disso.
PIERROT
Debochado Arlequim!
ARLEQUIM
Branco Pierrot tristonho...

PIERROT
Teu amor é lascívia!
ARLEQUIM
E o teu amor é sonho...
PIERROT
É tão doce sonhar!... A vida , nesta terra, vale apenas, talvez, pelo sonho que encerra. Ver vaga e espiritual, das cismas nos refolhos, toda uma vida arder na tristeza de uns olhos; não tocar a que se ama e deixar intangida aquela que resume a nossa própria vida, eis o amor, Arlequim. , misticismo tristonho, que transforma a mulher na incerteza de um sonho....

ARLEQUIM, escarninho:
Esse amor tão sutil que teus nervos reclama só se aplica aos Pierrots?
PIERROT
Não! A todos os que amam!
Aos que têm esse dom de encontrar a delícia na intenção da carícia e nunca na carícia...Aos que sabem, como eu, ver que no céu reflete a curva do crescente, um vulto de Pierrette...
ARLEQUIM, zombeteiro:
Eterno sonhador! Tu crês que vive a esmo tudo aquilo que sai de dentro de ti mesmo. Vês, se fitas o céus, garota e seminua, Colombina sentada entre os cornos da lua...Quanta vezes não viste o seu olhar abstrato nos fosfóreos vitrais das pupilas de um gato?
PIERROT
Essas frases cruéis, que mordem como dentes, só mostram, Arlequim, que somos diferentes. Mas minha alma, afinal, é compassiva e boa: não compreendes Pierrot. E Pierrot te perdoa...
ARLEQUIM
Tua história, vai lá! Senta-te nesse banco. Conta-me: “Era uma vez um Pierrot muito branco...”
A história de um Pierrot sempre nisso consiste... Começa.
PIERROT narrando:
“Era uma vez... um Pierrot... muito triste... “
Uma voz, na distância, corta, argentina, a narração de Pierrot.
A VOZ
Foi um moço audaz, que vejo
no meu sonho claro e doce,
O amor que primeiro amei..
Abraçou-me: deu-me um beijo
e, depois, lento, afastou-se,
e nunca mais o encontrei.


Num ser pálido e doente
resume-se o que consiste
o segundo amor que amei.
Ele olhou-me tristemente...
Eu olhei-o muito triste...
E nunca mais o encontrei!
Esse amor deu-me o desejo
daquele beijo encontrar.
Mas nunca, reunidas, vejo,
a volúpia desse beijo,
e a tristeza desse olhar...
A voz agoniza nos ecos. Pierrot e Arlequim tendem o ouvido procurando no ar mais uma estrofe.
ARLEQUIM
Essa voz...
PIERROT
Essa voz...
ARLEQUIM
Só de ouvi-la estremeço...
PIERROT
Eu conheço essa voz!
ARLEQUIM
Essa voz eu conheço...
Um sopro de brisa arrepia as plantas.
PIERROT
Escuta...
ARLEQUIM
Escuta...

PIERROT
Ouviste?
ARLEQUIM
Um sussurro...
PIERROT
Um lamento...

ARLEQUIM
Foi o vento talvez.
PIERROT
Sim. Talvez fosse o vento.
ARLEQUIM
Conta a história, Pierrot.
Pierrot continuando:
Numa noite divina
como tu, num jardim, encontrei Colombina. Loira como um trigal e branca como a lua.
ARLEQUIM
Era loira também?
PIERROT
Tão loira como a tua...
Eu descera ao jardim quebrado de fadiga. Dançavam no salão...
ARLEQUIM, interrompendo:
... uma pavana antiga,
e notaste ao luar a cabeleira crespa...
PIERROT
... a anca em forma de lira...


ARLEQUIM
... e a cintura de vespa!
PIERROT
Mãos mimosas, liriais...
ARLEQUIM
Em minúcias te expandes!

PIERROT
Um pé muito pequeno...
ARLEQUIM
Uns olhos muito grandes!
Uma mulher igual à que encontrei na vida?
PIERROT, ofendido:
Enganas-te, Arlequim, nem mesmo parecida!
Era tal a expressão do seu olhar profundo,
que não pode existir outro igual neste mundo!
Felinamente ardia a íris verdoenga e dúbia,
como o sinistro olhar de uma pantera núbia.
Esses olhos fatais lembravam traiçoeiras
feras, armando ardis nos fojos das olheiras!
Tão vivos que, Arlequim, desvairado, os supus
duas bocas de treva e erguer brados de luz!
Tripudiavam o bem e o mal nos seus refolhos.
ARLECRIM, cismando:
Essas coisas também ardiam nos seus olhos...
PIERROT
Tive medo, Arlequim! Vendo-os, num paroxismo
eu tinha a sensação de estar sobre um abismo.
Não sei porque o olhar dessa estranha criatura
era cheio de horror...e cheio de doçura!
Eu desejava arder nessas chamas inquietas...

ARLEQUIM
Tendo o fim dos Pierrots?
PIERROT
Tendo o fim dos Poetas!
Aconcheguei-me dela, a alma vibrante louca, o coração batendo...
ARLEQUIM
E beijaste-lhe a boca.
PIERROT, cismarento:
Não...Para que beijar? Para que ver, tristonho, no tédio do meu lábio o vácuo do meu sonho... Beijo dado, Arlequim, tem amargos ressábios...
Sempre o beijo melhor é o que fica nos lábios,
esse beijo que morre assim como um gemido,
sem ter a sensação brutal de ser colhido...
ARLEQUIM
E que disse a mulher?
PIERROT
Suspirou de desejo...
ARLEQUIM , mordaz:
Preferia, bem vês, que lhe desses um beijo!
PIERROT
Não. Ela olhou-me. Olhei... E vi que, comovida, sentiu que , nesse olhar, eu punha a minha vida...
Um silêncio cheio de angústias vagas.
Sob o luar claro as almas brancas dos
Lírios evocam fantasmas de emoções
mortas. Os espectros das memórias
parecem recolher, como numa urna invi-
sível, a saudade romântica de Pierrot...



ARLEQUIM, tristonho:
Essa história, Pierrot, é um pouco merencória...
PIERROT
A história desse olhar é toda a minha história.
ARLEQUIM
E não a viste mais?
PIERROT
Nem sei mesmo se existe...

ARLEQUIM, contendo o riso:
É de fazer chorar! Tudo isso é muito triste!
Tomando-o pelo braço, confidencialmente:
Entretanto, ouve aqui, à guisa de consolo:
diante dessa mulher...foste um Pierrot bem tolo!
Aprende, sonhador! Quando surgir o ensejo,
entre um beijo e um olhar, prefere sempre um beijo!
PIERROT, desconsolado:
Lamentas-me Arlequim?
ARLEQUIM
Tu não compreendeste: choro não ter colhido o beijo que perdeste.

O AMOR DE COLOMBINA

II
Uma voz que canta se aproxima.
A VOZ
Esse olhar deu-me o desejo
daquele beijo encontrar,
mas nunca , reunidas, vejo
a volúpia desse beijo
e a tristeza desse olhar!
PIERROT , extasiado:
Escutaste, Arlequim, que cantiga tão bela?
ARLEQUIM
Era dela esta voz?
PIERROT
Esta voz era dela...
Arlequim está imerso na sombra e um raio de luar ilumina
Pierrot. Entra Colombina trazendo uma braçada de flores.
COLOMBINA, vendo Pierrot:
Tu? Que fazes aqui?
PIERROT
Espero-te, divina...A sorte de um Pierrot é esperar Colombina!
COLOMBINA
Pela terra florida, olhos cheios de pranto, eu procurei-te muito...
PIERROT
E eu esperei-te tanto!
COLOMBINA
Onde estavas, Pierrot? Entre as balsas amigas, tendo no peito um sonho e no lábio cantigas, dizia a cada flor: “Mimosa flor, não viste um Pierrot muito branco...”

PIERROT
Um Pierrot muito triste...
COLOMBINA
E respondia a flor: “Sei lá... Nestas campinas passam tantos Pierrots atrás de Colombinas...” E eu seguia e indagava: “Ó regato risonho: não viste, por acaso, o Pierrot do meu sonho? “ E o regato correndo e cantando, dizia: “Coro e canto e não vejo” - e cantava e corria... Nos céus, ergendo o olhar, eu via, esguio e doente, o pálido Pierrot recurvo do crescente...
Assim te procurei, entre as balsas amigas, tendo no peito um sonho e no lábio cantigas, só porque, meu amor, uma noite, num banco, eu encontrara olhar de um triste Pierrot branco.

PIERROT
Não! Não era um olhar! Ardia nessa chama
toda a angústia interior do meu peito que te ama
Nosso corpo é tal qual uma torre fechada
onde sonha , em seu bojo, uma alma encarcerada.
Mas se o corpo é essa torre em carne e sangue erguida,
O olhar é uma janela aberta para a vida,
e, na noite de cisma, enevoada e calma,
na janela do olhar se debruça nossa alma

COLOMBINA, languidamente abraçada a Pierrot:
Olha-me assim, Pierrot... Nada mais belo existe
que um Pierrot muito branco e um olhar muito triste...
Os teus olhos, Pierrot, são lindos como um verso.
Minh’alma é uma criança, e teus olhos um berço
com cadências de vaga e, à luz do teu olhar,
tenho ânsias de dormir, para poder sonhar!
Olha-me assim, Pierrot... Os teus olhos dardejam!
São dois lábios de luz que as pupilas me beijam...
São dois lagos azuis à luz clara do luar...
São dois raios de sol prestes a agonizar...
Olha-me assim Pierrot... Goza a felicidade
de poluir com esse olhar a minha mocidade
aberta para ti como uma grande flor,
meu amor...meu amor...meu amor...
PIERROT
Meu amor!
Colombina e Pierrot abraçam-se ternamente. Há, como
um cicio de beijos, entre os canteiros dos lírios. Arlequim,
vendo-os, sai da treva e, com voz firme, chama.
ARLEQUIM
Colombina!
COLOMBINA, voltando-se assustada:
Quem é?

ARLEQUIM
Sou alguém, cuja sina foi amar, com Pierrot, a mesma
Colombina. Alguém que, num jardim, teve o sublime ensejo de beijar-te e jamais se esquecer desse beijo!
COLOMBINA, desprendendo-se de Pierrot:
Tu, querido Arlequim!
ARLEQUIM, galanteador:
Arlequim que te adora...Que te buscava há tanto e que te encontra agora.
COLOMBINA
E procurei-te em vão, mas te esperava ainda.
ARLEQUIM a Pierrot:
Ela está mais mulher...
PIERROT num êxtase:
Ai! Ela está mais linda!
ARLEQUIM, enfatuado, a Colombina:
És linda, meu amor! Nessa formas perpassa
na cadência do Ritmo, a leveza da Graça.
Teus braços musicais, curvos como perfídia,
têm a graça sensual de uma estátua de Fídias.
Não sendo inda mulher, nem sendo mais criança,
encarnas, grande viva, a Flor de Liz de França...
Sobe da anca uma curva ondulante que chega
a teu corpo plasmar como uma ânfora grega
e é teu vulto triunfal, longo, heráldico, esgalgo,
coleante como um cisne e esbelto como um galgo!
COLOMBINA, fascinada:
Lindo!
ARLEQUIM
E não disse tudo... E não disse do riso
boêmio como ébrio e claro como um guizo.
E ainda não falei dessa voz de sereia
que, quando chora, canta, e quando ri, gorjeia...
Não falei desse olhar cheio de magnetismo,
que fulge como um astro e atrai como um abismo,
e do beijo, que como uma carícia louca...
inda canta em meu lábio e inda sinto na boca!
COLOMBINA com um voz sombria de volúpia:
Fala mais, Arlequim! Tua voz quente e langue
tem lascivo sabor de pecado e de sangue.
O venenoso amor que tua boca expele,
põe-me gritos na carne e arrepios na pele!
Fala mais, Arlequim! Quando te escuto, sinto
O desejo explodir das potências do instinto,
O brado da volúpia insopitada, a fúria,
do prazer latejando em uivos de luxúria!
Fala mais, Arlequim! Diz o ardor que enlouquece
a amada que se toca e aos poucos desfalece,
e que, cega de amor, lábio exangue, olhar pasmo,
agoniza num beijo e morre num espasmo.
Fala mais, Arlequim! Do monstruoso transporte
que, resumindo a vida, anseia pela morte,
dessa angústia fatal, que é o supremo prazer
da glória de se amar, para depois morrer!
PIERROT, num soluço:
Ai de mim!...
COLOMBINA, como desperta:
Tu Pierrot!
PIERROT, num fio de voz:
Ai de mim que, tristonho, trazia
à tua vida a oferta do meu sonho...Pouca coisa, porém... Uma alma ardente e inquieta arrastando na terra um coração de poeta.
Na velha Ásia, a Jesus, em Belém, um Rei Mago, não tendo outro partiu através de
Cartago, atravessando a Síria, o Mar Morto infinito, a ruiva e adusta Líbia, o mudo e fulvo Egito, as várzeas de Gisej, o Hebron fragoso e imenso, só para lhe ofertar uns grânulos de incenso... Também vim, sonhador, pela vida, tristonho, trazer-te o meu amor no incenso do meu sonho.
COLOMBINA com ternura:
Como te amo, Pierrot...

ARLEQUIM
E a mim, cujo desejo te abriu o coração com a chave do meu beijo? A tua alma era como a Bela Adormecida: o meu beijo a acordou para a glória da vida!
CALOMBINA fascinada:
Como te amo, Arlequim!...
PIERROT
desvairado pelo ciúme, apertando-lhe os pulsos,
numa voz estrangulada:
A incerteza que esvoaça desgraça muito mais do que a própria desgraça. Escolhe entre nós dois... Bendiremos os fados sabendo o que é feliz, entre dois desgraçados!
ARLEQUIM
Dize: Queres-me bem?
PIERROT:
Fala: gostas de mim?
COLOMBINA, hesitante:
A Pierrot:
Eu amo-te , Pierrot...
A Arlequim:
... Desejo-te, Arlequim...
ARLEQUIM, soturnamente:
A vida é singular! Bem ridícula, em suma... Uma só, ama dois... e dois amam só uma!..
COLOMBINA , sorrindo e tomando ambos pela mão:
Não! Não me compreendeis... Ouvi, atentos, pois meu amor se compõe do amor de todos dois... Hesitante, entre vós, o coração balanço:

A Arlequim:
O teu beijo é tão quente...
A Pierrot:
O teu sonho é tão manso...
Pudesse eu repartir-me e encontrar minha calma dando a Arlequim meu corpo e a Pierrot a minh’alma! Quando tenho Arlequim, quero Pierrot tristonho, pois um dá-me o prazer, o outro dá-me o sonho!
Nessa duplicidade o amor todo se encerra: um me fala do céu... outro fala da terra!
Eu amo, porque amar é variar, e em verdade toda a razão do amor está na variedade...
Penso que morreria o desejo da gente, se Arlequim e Pierrot fossem um ser somente,
porque a história do amor pode escrever-se assim:
PIERROT
Um sonho de Pierrot...
ARLEQUIM

E um beijo de Arlequim!

Aprenda a fazer um porta algodão!


Confira um super passo a passo feito por Carla Gisele da MorenArte Encadernação Artesanal e Scrapbooking

Site: www.morenarte.webnode.com.br
Blog
: ateliemorenarte.blogspot.com

Loja
: morenarte.elo7.com.br

Canal no Youtube
: http://www.youtube.com/user/Morenarte

Ateliê Morenarte
http://ateliemorenarte.blogspot.com/
Execução: Carla Gisele Moraes e Marina Macedo
Contato: ateliemorenarte@hotmail.com

Passo a passo do porta algodão

O que você costuma fazer com embalagens vazias de lenços umedecidos? Nossa dica é revestir estas embalagens com papel e alguns enfeites e utilizar para guardar aquele algodão que vem em saquinho, que também se usa muito para a limpeza do bebê.

Veja em nosso site como ficou o porta algodão! www.cteditora.com.br


Dia dos Namorados

Na compra de uma câmera FE-4030, apaixonados ganham um FotoSkin exclusivo para expressar em dobro o seu amor

São Paulo, 03 de junho de 2011 – Registrar momentos especiais entre os apaixonados pede uma câmera digital diferente, com recursos que garantam a melhor qualidade de imagem em lembranças únicas. Para este Dia dos Namorados, a Olympus conta com a promoção “Dê um click no seu amor” com a câmera FE-4030.

Além da tecnologia Olympus, o presente para a pessoa amada é acompanhado de um adesivo FotoSkin exclusivo na cor vermelha com corações, que torna a câmera ainda mais bonita e diferenciada.

A câmera FE-4030 da Olympus conta com 22 Modos de Fotografia, Modo Automático Inteligente, Autorrastreamento de Foco, Filtros Mágicos (Arte Pop, Desenho, Olho Mágico e Olho-de-Peixe), Detecção de Rostos Avançada, Perfect Fix e grava vídeo AVI com áudio. Possui ainda 14MP de resolução, 4x de Zoom Óptico Grande-Angular e estabilização de imagem.

Fácil de usar, o Guia de Ajuda está disponível na própria câmera, caso o usuário precise de dicas para explorar ao máximo todos os recursos.

A promoção da câmera FE-4030 é válida nas lojas Citylar ou Móveis Romero até o dia 12 de junho ou até quando durar os estoques. Ela também está disponível na loja virtual da Olympus (www.lojaolympus.com.br) no valor de R$ 399 (com cartão de memória SD de 2GB grátis).

Sobre a Olympus
A Olympus é uma das maiores empresas no mercado de máquinas digitais fotográficas. É formada por mais de 140 companhias subsidiárias consolidadas em todo o mundo e gera mais de 33 mil empregos diretos.

No Brasil, as câmeras Olympus estão presentes há 44 anos e mantém uma estrutura local voltada exclusivamente para o negócio de câmeras digitais.

O objetivo é aumentar a competitividade da empresa no País e crescer em participação de mercado. Seus produtos seguem os mais rigorosos padrões de qualidade. É reconhecida pela tecnologia e design moderno e inovador, com a utilização de diversas cores e equipamentos resistentes à água e choque.

Em 2009, lançou a câmera E-P1, uma versão moderna da Pen fabricada na década de 60. Com o modelo, instituiu uma nova categoria de câmeras digitais com tecnologia DSRL em um corpo compacto e lançou a tecnologia Micro Four Thirds Lens. Para conhecer outros produtos acesse: www.olympus.com.br.

Acompanhe mais novidades no site : www.cteditora.com.br

.
.
.